terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Fantasias e desejos me consomem.

Fantasias e desejos me consomem.
Se pudesse, vestiria vermelho todos os dias.
Andaria nu.
Ereto em pleno sol de meio dia.

Se pudesse, vestiria vermelho todos os dias.
Mas sou cinza de segunda a sexta.
Vermelho fica sob os panos.
E no calor dos meus olhos.

Mas sou cinza de Segunda a Sexta.
Meu corpo quer gritar, amar, sangrar...
Não se pode amar de cinza.
Se ama sem nada, de vermelho, de preto,
Talvez de amarelo ou roxo.

E Meu Corpo Quer Gritar...
Gritar no escuro, na chuva, no mato.
Meu corpo quer amar...
No escuro, na chuva e no mato.

Saudade do tempo em que correndo na chuva,
Empacotado, Era mais nu do que poderia estar hoje,
Se corresse na mesma chuva, na mesma rua, nu.

Todo emprego é uma Utopia.
Crescer, adulto, responsabilidade e “ideais” são utopias.
Feliz é aquele que consegue esquecer a cada segunda feira dos sonhos que teve na sexta.