domingo, 16 de maio de 2010

Quem Sou EU?

Um mar de Amores.
E de Dores.







... de amores mal resolvidos
... de dores bem doloridas.

... de qualquer forma:
MAR.

E mares não cabem em copos.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Re-Postagens.

Bom Dia, Caros Leitores.
Feliz por estar aqui, vou trazer alguns velhos textos meus.
Alguns com quase 4 anos de sobre-vida.
Abraços...
.
.
.
.
.
.


05/08/06 - 03h:40m


MInha mente Poeta


Minha mente poeta,

Me Leva a cavalgar..

E faz com que eu,

Sem querer,

Comece a brincar...



E das palavras, escritas

Rochas a Brotar,

Rochas de isopor,

Pedras a chorar...



E Das ideias perversas,

Perversamente engraçadas,

Timidas ou Animalescas

Romanticas ou Solitarias,

Perversamente escondidas

Sonhos a brotar...

E Dos sonhos a brotar,

[por que não?

Pesadelos a me derrubar.



E minha mente,

não sei se mente

De Poeta Perverso,

Ou de Perverso poeta,

ou quem sabe mente,

De Poeta a perverso,

sem me dizer

Realmente o que é Mente. E,

É claro,

O quanto mente.



E Sem Saber se minha mente,

Mente,

Minto querendo saber quem sou,

E dizendo achar, imaginar, pensar saber quem sou,

minha mente mente-me

Que sou eu,

E mesmo sabendo que não sei quem sou,

Aceito ser...

Sendo...



E Paro de pensar nisso,

Mentes Mentem

E mente quem diz

Pensar saber quem é,

Pois se sua mente,

mente

Será que voce não mente?

Acreditando SER?

E Paro de escrever,

Pois tenho medo

Isso tudo saiu da mente,

ou é tudo outro caso,

De MENTEira?





Ð_J